Domingo, 25 de Julho de 2010

EM DEFESA DO PATRIMÓNIO HISTÓRICO DA FREGUESIA DE BELAS

MANIFESTO

 

A laje principal, ou esteio da Anta da Pedra dos Mouros ou Pedra Alta, parte integrante da designada Necrópole Pré Histórica do Monte Abraão, considerada monumento nacional desde Junho de 1910, “colapsou”.

Monumento pré-histórico com mais de cinco mil anos, não resistiu às atrocidades a que esteve sujeita, às agressões naturais do tempo nem à incúria dos homens.

Os constantes abalos provocados pelas explosões em pedreiras próximas, na construção de estradas (CREL e IC16), poderão também estar na génese da aceleração da degradação do monumento.

Um dos mais importantes conjuntos megalíticos situados em território nacional, tem estado desde há longos anos votado ao abandono e á ausência de qualquer operação de conservação.

Os monumentos que compõem o complexo megalítico, estão hoje irreconhecíveis, pelo crescimento desenfreado de mato na sua zona periférica.

A situação constatável de deposição persistente de lixo e entulhos na região envolvente designadamente, das Antas de Monte Abraão e da Galeria Coberta do Pego Longo, são factores que evidenciam a falta de cuidado sobre este património Monumental Histórico, que conduziu ao seu total abandono e, finalmente, ao ruir da Anta da Pedra dos Mouros em Junho de 2010.

Independentemente do tipo de propriedade em que se situam, os monumentos megalíticos constituem património arqueológico nacional, de relevância cientifica variável, mas incontornável.

 

A Coordenadora da CDU / Belas, decidiu:

  • Repudiar o desleixo a que as entidades de tutela deixaram chegar os Monumentos Históricos e os respectivos espaços envolventes, na Freguesia de Belas.
  • Exigir a essas mesmas entidades a reconstrução imediata da Anta da Pedra dos Mouros.
  • Exigir também a implementação de medidas que permitam a conservação das Antas e a limpeza das ervas, mato e lixo dos espaços envolventes, onde estes se  tornaram  autênticas lixeiras e vazadouro de entulhos e promover a preservação e segurança, criando uma vedação periférica e a iluminação de  todos e  cada um dos monumentos.
  • Incentivar o poder local autárquico (C M Sintra e J F Belas) à criação de condições para a existência de espaços pedonais e desenvolver o estudo de um itinerário que permita à população conhecer o património histórico da Freguesia de Belas.

A Coordenadora da C D U / Belas, Julho de 2010

Publicado por despertar-belas às 23:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

ENCERRAMENTO DE ESCOLAS NO CONCELHO DE SINTRA

MANIFESTO DE REPÚDIO

 

A decisão do Governo, de encerrar mais 900 escolas e a imposição de um processo de “reestruturação” da rede escolar com a fusão de agrupamentos, a extinção de outros e a integração de escolas secundárias noutros já constituídos, não é mais que uma solução meramente administrativa e economicista, já que na prática esta medida não tem racionalidade pedagógica e é profundamente desumana.

Esta decisão, reflecte-se também no Concelho de Sintra e entre outras, na Freguesia de Belas, com o presumível encerramento para já, de, pelo menos, as seguintes escolas:

  • Morelinho
  • Baratã
  • Albogas
  • Camarões
  • Anços
  • Venda Seca
  • Alvarinhos

Todas elas com menos de 21 alunos inscritos no ano lectivo 2009/2010.

Configura-se assim um ataque muito forte à escola pública e à qualidade do ensino que vai contribuir para o aprofundamento da estratificação social dentro do nosso concelho.

Ao pretender encerrar as escolas com menos de 21 alunos, o Governo dá mais um passo na concretização do objectivo definido em 2005 de encerrar 4500 escolas. Fazendo-o sem o mínimo respeito pelas opiniões de pais, professores e autarcas.

A tese que sustenta tais decisões, de que o insucesso escolar está directamente ligado à dimensão da escola, bem como a intenção de integrar as crianças em grandes centros escolares, afastados muitas vezes kms do seu meio social e familiar, apenas vem confirmar o profundo desprezo com que o Governo, trata os direitos dos alunos, dos trabalhadores da educação e das famílias.

Para além das escolas  referidas como tendo menos de 21 alunos, existem outras no Concelho de Sintra, que estão praticamente neste limiar, ou seja, com menos de 28 alunos em 2009/2010, podendo chegar no próximo ano lectivo aos 20 alunos o que implica também o seu encerramento

A Câmara e a Assembleia Municipal de Sintra deverão estar contra estas medidas.

Os problemas mais graves com que a escola pública se defronta, o insucesso  e o abandono escolar, têm a sua causa principal a montante da escola, nomeadamente nas condições sócio - económicas das famílias.

Com o encerramento das escolas e o chamado processo de reestruturação da rede escolar, o Governo procura sobretudo desinvestir no ensino público reduzindo, substancialmente, o número de profissionais, docentes e não docentes, mesmo sabendo que este objectivo será sempre atingido à custa da qualidade do ensino.

 

A Coordenadora da C D U / Belas, não só não aceita e repudia esta postura, como exige que pare imediatamente o encerramento de escolas e o processo de “reestruturação” da rede escolar na Freguesia e no Concelho. apelando à comunidade educativa – aos profissionais da educação, docentes e não docentes, aos pais e aos autarcas – e às populações de uma forma geral, que lutem em defesa da Escola Pública, contribuindo dessa forma para que se encontrem, também na Educação, os caminhos de um desenvolvimento integrado, mas também de defesa dos verdadeiros interesses das populações, dos alunos e dos profissionais da educação.

 

A Coordenadora da C D U / Belas, Julho de 2010

Assuntos:
Publicado por despertar-belas às 23:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

MANIFESTOS

O Blogue Despertar Belas, apoiou desde a primeira hora a candidatura C D U, à Junta de Freguesia de Belas.

Passados que são mais de 6 meses sobre a data das eleições autárquicas de 2009, não é fácil vislumbrar algo de positivo que este executivo de maioria P S, tenha feito.

Depois da Marcha pela Indignação realizada em defesa da reestruturação da E N 117, a C D U, volta à rua, desta vez com dois manifestos, um, que pretende alertar a população da Freguesia de Belas, sobre o que se passa com o presumível encerramento de duas escolas na Freguesia (Baratã e Venda Seca) e outro, divulgando a situação de ruína em que se encontra a Anta da Pedra dos Mouros, também conhecida por (Pedra Alta).

Com a promessa da continuidade informativa, apresentamos os dois manifestos emitidos pela comissão coordenadora da C D U, na Freguesia de Belas.

 

Dizia-mos na abertura do Blogue.

 

Belas, terra adormecida. Quase selva de betão que vai enterrando todo um passado histórico cada vez mais esquecido. Freguesia enteada de um concelho adormecido e fechado onde "nada se cria, nada se aproveita, tudo se perde".

 

A verdade nua e crua, com aspectos actuais.

Publicado por despertar-belas às 23:31
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Vila de Belas

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Posts recentes

QUEM CALA CONSENTE - ESCL...

UMA GROSSEIRA ILEGALIDADE

GOLPE PALACIANO NA ASSEMB...

ANTA DA PEDRA DOS MOUROS ...

EM DEFESA DO PATRIMÓNIO H...

ENCERRAMENTO DE ESCOLAS N...

MANIFESTOS

Marcha pela Dignidade - 2...

CDU Belas alerta para o p...

EN117 - Visita ao Traçado...

Arquivos

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Julho 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Agosto 2006

Assuntos

todas as tags

Mapas da Freguesia

Belas - Informações Úteis
Belas - Património

Contacte-nos

Envie os seus textos e/ou imagens referentes à Freguesia de Belas para: Despertar Belas

Visitantes

Contador de acessos